Skip to main content
Psicanálise

“A Psicanálise é, em essência, uma cura pelo amor.”

a-psicanalise-e-em-essencia-uma-cura-pelo-amorPsicanálise

“A Psicanálise é, em essência, uma cura pelo amor.” ― Freud

Seguindo esse pensamento de Freud, a psicanálise é uma terapia que busca a cura por meio do amor. Podemos afirmar que é necessário ter ‘amor ao próximo’ para ser um ótimo psicanalista.

O amor, nesse caso, não é apenas uma emoção positiva, mas uma atitude do analista em relação ao paciente – como ele é, sem julgamentos ou preconceitos, para que a análise possa acontecer de forma efetiva.

Cura pelo amor

O amor ao próximo se manifesta na empatia, que é a capacidade de se colocar no lugar do outro e entender seus sentimentos e necessidades. Sem empatia, a análise fica comprometida, pois o paciente não se sentirá compreendido e não conseguirá se abrir para o processo terapêutico.

Além da empatia, o analista precisa ter uma atenção uniformemente flutuante, ou seja, não pode se identificar com nenhum dos conteúdos trazidos pelo paciente, nem se afastar emocionalmente deles.

Essa postura permite que o analista se mantenha imparcial e seja capaz de investigar os conteúdos inconscientes que emergem durante a sessão.

A análise é um processo de investigação do inconsciente, em que o paciente é convidado a se expressar livremente e o analista busca entender o que há por trás de cada conteúdo trazido. Ao ouvir a fala do paciente, o analista irá investigar principalmente aquilo que “não foi dito”.

Essa busca envolve o uso de técnicas como a associação livre de palavras, em que o paciente é convidado a falar tudo o que vem à mente sem censura. Essa técnica permite que os conteúdos inconscientes possam emergir e serem trabalhados.

Insight

Quando o paciente chega ao insight, ou seja, compreende o significado inconsciente de seus sintomas, ocorre a cura.

Esse processo pode ser doloroso, mas é libertador, pois permite que o paciente se liberte de padrões limitantes e assuma uma postura mais saudável em relação a si mesmo e ao mundo.

Por fim, é importante ressaltar que a análise é um processo de parceria entre o paciente e o analista, em que a empatia, a atenção uniformemente flutuante e a confiança são fundamentais para o sucesso do tratamento.

O amor ao próximo é a base desse processo e permite que o paciente se sinta acolhido e compreendido em sua dor e sofrimento.

Fale comigo sobre isso, agende sua consulta. Leia também sobre a diferença entre a psicologia e psicanálise.